Monthly Archives: junho 2019

CRFAC orienta

Vacina é forma mais eficaz de prevenir a meningite

Mas o que é a meningite e por que ela pode matar rapidamente? A doença é séria e se caracteriza por um processo inflamatório das meninges – que são as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal.
Todas as faixas etárias podem ser acometidas pela doença, porém o maior risco de adoecimento está entre as crianças menores de 05 (cinco) anos, especialmente os menores de 01 (um) ano de idade.

É importante manter a carteira de vacinação sempre atualizada. O esquema vacinal completo é uma medida protetiva importante que imuniza contra o principal agente causador.

Outras formas de prevenção além de manter a vacinação em dia, é evitar aglomerações, deixar os ambientes ventilados, não compartilhar objetos de uso pessoal e reforçar os hábitos de higiene que são importantes medidas de prevenção.

As vacinas estão disponíveis todos os dias para crianças de 3 meses a 14 anos de idade, nas Unidades de Saúde.

Em outubro tem eleição no Conselho de Farmácia do Acre

As eleições serão realizadas nos dias 9,10 e 11 de outubro. Haverá um computador na sede do CRFAC disponível para a votação do meio dia do dia 9 ao meio dia do dia 11.

Os candidatos devem se inscrever de 01 a 05 de julho na sede do CRFAC.

As vagas são para os cargos de Diretoria (Presidente, Vice-Presidente, Secretaria Geral e Tesoureiro) e 03 (três) vagas para Conselheiros Regionais.

Quem já for suplente terá que renunciar para se candidatar.

Maiores informações no site do CRFAC, www.crfac.org.br, onde conta o Edital 01 de 03 de junho de 2019.

Conselho de Farmácia realiza provas do Concurso Público neste domingo

As provas serão realizadas no Colégio Estadual Rio Branco – CERB, no Centro de Rio Branco. Para as vagas de nívelvel superior, os candidatos farão as provas de manhã e as nível médio, a tarde.

As provas objetivas de múltipla escolha para os cargos de Nível Superior, serão realizadas a partir das
08h (horário oficial do Acre) com duração máxima de 4 (quatro) horas, para todos os cargos.

Os portões serão abertos às 6.30h e fechados as 7.30h

As provas objetivas de múltipla escolha para os cargos de Nível Médio, serão realizadaas a partir das 14h, também com duração de 4 horas.
Os portões abrem as 12.30h e fecham as 13.30h.

Para o cargo de Advogado, há 58 inscritos, Fiscal Farmacêutico, 68 inscritos, Contador, 22 e Auxiliar Administrativo, 501 inscritos.

SISTEMA CFF/CRFS DIZEM NÃO À VENDA DE MEDICAMENTOS FORA DAS FARMÁCIAS, SEM SUPERVISÃO DE FARMACÊUTICOS

Em defesa da saúde pública, da sustentabilidade financeira do Sistema Único de Saúde (SUS) e da valorização do trabalho farmacêutico como peça fundamental para uma assistência à saúde efetiva e de qualidade, o Sistema CFF/CRFs vem a público manifestar-se CONTRÁRIO ao PROJETO DE LEI 3589/2019, de autoria do Senador Flavio Bolsonaro, que propõe alteração na Lei nº 5.991/73, para permitir a dispensação de medicamentos isentos de prescrição em todos os estabelecimentos comerciais.

Nesse sentido, o Sistema CFF/CRFs informa que incluirá o referido PL, como prioridade, na lista dos cerca de 300 projetos de lei que são monitorados e acompanhados pela Assessoria Parlamentar e pela Comissão Parlamentar do CFF (que tem a participação de representantes de diversos CRFs). Neste caso, especificamente, a atuação será em defesa da REJEIÇÃO IMEDIATA da proposta, a exemplo do que já ocorreu com outras similares, em anos anteriores. Como já foi dito, esse PL fere os interesses públicos, ameaça à saúde da população e implica em mais gastos para o cidadão e para o SUS.

Em defesa de sua proposta, o senador Flávio Bolsonaro cita o alto gasto do brasileiro com medicamentos e argumenta que o custo destes caiu quando a venda foi permitida fora das farmácias. Em contrapartida, inúmeros outros estudos apontam que essa será uma ECONOMIA ILUSÓRIA para o cidadão e para o governo. Estudo realizado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, estima que os danos mais graves relacionados aos medicamentos, sem contar problemas mais simples, seriam bem caros! Custariam cerca de 60 bilhões reais ao ano para o SUS, sendo que o maior gasto estaria relacionado ao tratamento das reações adversas dos medicamentos (39%). Além disso, os medicamentos são a principal causa de intoxicação no país, com praticamente um terço de todos os casos, segundo o Sinitox/Fiocruz.

A Lei nº 13.021/14, que reclassificou as farmácias como estabelecimentos de saúde e estabeleceu a promoção do uso racional de medicamentos como obrigação desses estabelecimentos, de seus proprietários e dos farmacêuticos, é uma conquista da sociedade. Não podemos retroceder. Além disso, não há respaldo científico para afirmar que existam medicamentos inofensivos. Ao contrário, todos apresentam efeitos terapêuticos e adversos, bem como apresentam riscos ligados à interação medicamentosa.

Portanto, o Sistema CFF/CRFs conclama todos os farmacêuticos e a população em geral que reivindiquem dos seus representantes no congresso Nacional (sejam eles deputados ou senadores) que VOTEM NÃO ao PL 3589/2019, de autoria do Senador Flavio Bolsonaro.

Essa luta é de todos, pela preservação da vida! Apoiem o Sistema CFF/CRFs.

Educar para fiscalizar

FARMACÊUTICO SUBSTITUTO/ PLANTONISTA

A Resolução CFF n° 577/2013 regulamenta a atividade do Farmacêutico Substituto e traz todas as possibilidades de atuação deste profissional.

A empresa que necessitar de Responsabilidade Técnica de forma eventual ou por tempo limitado, bem como para desenvolver atividades em sistema de escalas, folgas, plantões, ou outras necessidades de ausência do Farmacêutico Diretor Técnico e/ou Assistente Técnico, terá que providenciar o Farmacêutico Substituto.

O registro da designação de função de Farmacêutico Substituto deve ser realizado na Certidão de Regularidade Técnica (CRT) do estabelecimento ou através do documento de Declaração de Atividade Profissional (DAP).

O uso do DAP é regulamentado pela Resolução CFF n° 612/2015 e só é permitido em casos de substituição pelo período máximo de 30 dias, para estabelecimentos em situação regular e é isento de custo.

Documentação necessária: preenchimento da DAP (formulário disponível no site) e comprovante de vinculo do farmacêutico contratado.

Vale ressaltar que o Farmacêutico Substituto que assumir a Responsabilidade Técnica não poderá possuir outra atividade, declarada ou não ao CRF/AC, em horário conflitante ao pretendido, ou que torne inviável a sua presença efetiva no local onde se requerem as suas atividades, sob pena de infração ética-disciplinar e demais sanções legais.

IMPORTANTE LEMBRAR: é fundamental que o Farmacêutico tenha conhecimento da legislação profissional vigente, para cumprir com excelência seu papel de defensor da saúde da sociedade.

Sempre que houver dúvidas, utilize nossos canais de comunicação para orientação e esclarecimentos.

ATENDIMENTO
Segunda a sexta-feira das 7h00 às 17h00.
Contato telefônico: 32240945
E-mail:protocolo@crfac.org.br

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Ante as distorcidas noticias ventiladas sobre o Recurso Extraordinário n 1156197 MG, ora em tramite no Supremo Tribunal Federal (STF), cujo objeto versa sobre a possibilidade ou não de assunção de responsabilidade técnica de tecnicos em farmácia em drogaria, esclarecemos que:

  • o referido processo é (e sempre esteve) atentamente acompanhado pelo departamento juridico do Conselho Regional de Farmácia do Estado de Minas Gerais (CRF/MG), o qual é parte no processo, com apoio dos departamentos juridicos do Conselho Federal de Farmácia (CFF) e de diversos outros Conselhos Regionais de Farmácia, sendo até então em todas as instâncias, decidido em favor do CREA/MG
  • o julgamento virtual, por 9 (nove) votos a 2 (dois), se refere apenas a fase inicial denominada de “repercussão geral”, ou seja, a fim de se verificar a possibilidade ou não de anilise pelo Supremo Tribunal Federal (STF) c, portanto, não se trata e nada tem a ver como mérito da ação, o qual ainda seria oportunamente analisado;
  • esta ação e a mesma analisada e julgada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) no Recurso Especial 1.243.991/MG quando, naquela oportunidade, assim como agora, foram adotados procedimentos em conjunto entre o CRF/MG, o CFF e, ainda, o CRF/SP e o CRF/RS.com audiências com ministros, entrega de memoriais, atuação de juristas renomados para promoção de sustentação oral e, ainda, elaboração de parecer sobre a matéria
  • conforme informado à época, o STJ, sob a forma de recurso repetitivo” firmou entendimento de que os chicos em farmácia que ingressaram judicialmente teriam o seu direito reconhecido apenas até o advento da Lei Federal n 13.021/14;
  • por sua vez, questiona se agora no STF a situação desses profissionais de nivel medio após referido diploma legal, ante a sua interpretação com base em dispositivos da Constituição Federal
  • atualmente os advogados do CRF MG e de vários conselhos de farmácia analisam quais procedimentos e estratégias juridicas a serem adotadas no âmbito do STF, pelo que repudiam quaisquer comentarios inveridicos e até mesmo antiéticos de terceiros que não compõem a lide e que, notadamente sob interesses escusos, visam denegrir a atuação dos gestores e procuradores das entidades fiscalizadoras da profissão farmacêutica

Portanto, os Conselhos de Farmácia nunca deixaram de acompanhar não apenas esta, como todas as lides de interesse da profissão farmacêutica como, por exemplo, no ambito da manipulação, da citologia, da estética, da farmácia clinica e prescrição farmaceutica, dentre outras, garantindo com
diversos èxitos o exercicio profissional farmacêutico em prol da saúde da população.

Registre-se, ainda, o apoio ao departamento juridico do CREMG por parte de todos os advogados de Conselhos de Farmácia reunides recentemente para discussão de materias jurídicas de interesse da profissão farmaceutica, os quais repudiaram qualquer insinuação de omissão ou desleixo, inclusive do CFF, no presente caso.

CFF homenageia farmacêuticos com a Comenda do Mérito

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) realizou, em Brasília, na manhã desta quinta-feira (13.06), dentro da programação da 483ª Reunião Plenária, a cerimônia de outorga da Comenda do Mérito Farmacêutico. A honraria destaca profissionais que prestam serviços relevantes à profissão e às suas comunidades e são exemplos da atuação farmacêutica, em todos os Estados do Brasil. Os nomes são indicados pelos conselheiros federais de Farmácia e aprovados pelo Plenário do CFF.

A Comenda, referente ao ano de 2018, além de reconhecer o trabalho de profissionais, agraciou, nesta edição, a Escola de Farmácia de Ouro Preto (MG), que completou 180 anos. A solenidade iniciou-se com a entrega do Prêmio Jayme Torres 2018. O presidente do CFF, Walter da Silva Jorge João, destacou que o Prêmio leva o nome do primeiro presidente do CFF, o farmacêutico Jayme Torres, e foi criado no intuito de homenagear profissionais e estudantes que se destacam pela produção científica nas universidades e centros de pesquisa.

Walter Jorge comentou o significado da outorga da Comenda do Mérito Farmacêutico pelo CFF, há 21 anos. “Este é um momento de nos confraternizarmos, sim, mas é também um momento de reflexão, para que possamos avaliar tudo o que tem sido feito. Desejo a todos os farmacêuticos, principalmente aos homenageados, muito sucesso. Vocês estão recebendo esta Comenda em reconhecimento ao que fizeram em favor da sociedade brasileira”.

O presidente do CFF também fez um balanço dos avanços da Farmácia. “Se há uma profissão que apresenta, sistematicamente, um grande movimento, é a farmacêutica. E conseguimos, depois de muita luta, ter o reconhecimento da sociedade e das autoridades públicas. Lutamos muito, todos juntos, para que essas autoridades voltassem seu olhar para a nossa profissão e que passassem a entender, claramente, toda a contribuição que nós temos a dar para a saúde pública deste País”.

Confira quem foi o homenageado de cada Estado:

Luana Christina Esteves das Neves (AC)

Manuella Pereira Cavalcante de Melo Queiroz (AL)

Jardel Araújo da Silva (AM)

Aldo Aparecido Proietti Junior (AP)

Geruza Maria Carneiro Morais da Cunha (BA)

Cristiane Macêdo Feijó (CE)

Viviany Nicolau de Paula Dias Coelho (DF)

Maria Clara Passos Cruz Ghidetti (ES)

Adibe Georges Khouri (GO)

Maria Assunção Silva Morais (MA)

Dariston Klepher Arruda Pires (MT)

Flávio Shinzato (MS)

Escola de Farmácia de Ouro Preto (MG)

Xerxes Barbosa Lima (PA)

Bagnólia Araújo Costa (PB)

Everson Augusto Krum (PR)

Haydée Menezes (PE)

Waldemar Santos Júnior (PI)

Elizabeth Valverde Macedo (RJ)

Ney Moura Lemos (RN)

Roberto Canquerini (RS)

Gislaine Clemente (RO)

Marconi Aragão Gomes (RR)

Vera Lucia Dal Forno (SC)

Francisco de Paula Garcia Caravante Junior (SP)

Rosa de Lourdes Faria Mariz (SE)

Carlos Henrique Carneiro Marinho (TO)

OS HOMENAGEADOS 

O comendador pelo Rio Grande do Sul, Roberto Canquerini, discursou emocionado. O farmacêutico que, há exatamente um ano, conseguiu reverter um quadro de câncer diagnosticado no estágio IV, agradeceu a oportunidade e ressaltou as diversas especialidades farmacêuticas que foram necessárias ao seu tratamento. “Aprendi tanta coisa na minha jornada pela cura que gostaria de compartilhar uma breve mensagem. Uma delas é que a nossa profissão é muito rica e contribui de forma fundamental para o cuidado ao paciente. Vivi isso na pele, inclusive sentado na cadeira do paciente”.

Roberto lembrou sua jornada por meio da floralterapia, homeopatia, da farmácia magistral, com profissionais da radiofarmácia e da fitoterapia. “Muitas dessas áreas de atuação são novas. E só podemos, hoje, chamar de nossa, porque, por trás de tudo isso, temos o grande líder que a profissão merece, que soube brigar por espaços e orquestrar uma verdadeira revolução dentro do Congresso Nacional, Ministério da Saúde, Casa Civil e Anvisa. Um líder que presa sobretudo pelo diálogo”, elogiou a atuação do presidente do CFF.

O farmacêutico que atuou 15 anos em farmácias de manipulação e drogarias, hoje, é coordenador e professor de cursos de pós-graduação, atua como life coach, e foi eleito vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde de Viamão (RS), além de ser diretor do Clube da Serotonina, mas não abre mão do acompanhamento farmacoterapêutico: “Atualmente, um farmacêutico clínico que trabalha em uma farmácia está cuidando de todo o meu esquema vacinal pós-tratamento, seguindo as orientações do oncologista”, completou.

Prêmio Jayme Torres 2018

Em relação ao primeiro presidente da entidade, Walter Jorge discursou: “Dr. Jayme Torres foi um homem que abriu os caminhos para a nossa profissão. Eu fico imaginando quantas dificuldades esse ilustre colega teve que enfrentar para que nós pudéssemos chegar a este grande momento da profissão. Hoje, eu tenho convicção que ele se sentiria muito feliz em observar toda essa transformação que vem acontecendo em nossa profissão. Somos 220 mil farmacêuticos que, tenho certeza, sente-se felizes de integrar esta profissão maravilhosa”.

1º Lugar

Com o tema “O impacto da incorporação de tecnologias ou procedimentos nas análises clínicas e toxicológicas visando à segurança do paciente”, o Prêmio Jayme Torres 2018 teve como  primeiro lugar na Categoria Farmacêutico Thaís Resende Batista, com o trabalho: “Associação entre o uso de contraceptivo oral e a geração de trombina: Evidência do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil)”.

A Dra. Thaís Resende Batista, do Paraná, recebeu a como premiação pelo primeiro lugar um cheque no valor de R$ 6.000, troféu e certificado. Foram autores colaboradores Ana Paula Ferreira Silva, Chams Bicalho Maluf, Antônio Luiz Pinho Ribeiro, Sandhi Maria Barreto, Maria das Graças Carvalho, Roberta Carvalho de Figueiredo e Danyelle Romana Alves Rios.

2º Lugar

O segundo lugar ficou com Leiliane Rodrigues Marcatto, que apresentou: “Impacto da Requisição do Exame Laboratorial pelo Farmacêutico no monitoramento Terapêutico de Varfarina em Pacientes com baixo tempo dentro da faixa Terapêutica”.

O trabalho da professora Leiliane Rodrigues Marcatto, de São Paulo, contou com a colaboração de Luciana Sacilotto, Letícia Camargo Tavares, Mirella Facin, Natália Olivietti, Célia Maria Cassaro Strunz, Francisco Carlos Costa Darrieux, Maurício Ibrahim Scanavacca, José Eduardo Krieger, Alexandre Costa Pereira e Paulo Caleb Júnior Lima Santos. Leiliane recebeu do Conselho Federal de Farmácia um cheque no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais), mais certificado e troféu, por sua classificação em segundo lugar, na categoria profissional.

Menção Honrosa

Também foi oferecida menção honrosa ao farmacêutico Alberto Gomes Tavares Júnior, do Amapá, que apresentou a tese: “Desenvolvimento e validação de método por CLUE-EM/EM para quantificação simultânea de Losartana e seu metabólito ativo para monitoramento plasmático em pacientes renais”. O texto contou com os seguintes autores colaboradores: Ozzy Moreno de Almeida e Silva, Jeff Murilo Silva de Castro, Lílian Grace da Silva Solon, Esteban Guitián Fernández, Francisco Fábio Oliveira de Sousa.

Fonte: Comunicação do CFF

Reconhecimento

A conselheira Regional do CRFAC, Luana Christina Neves recebeu nesta quinta-feira em Brasília, do presidente do Conselho Federal de Farmácia, Valter Jorge João, a Outorga da Comenda do Mérito Farmacêutico, que é a maior honraria concedida pelo Conselho Federal de Farmácia.

A Outorga é entregue anualmente aos profissionais que se destacam na atuação farmacêutica e na produção científica.

Luana Esteves, acreana, é graduada em Farmácia desde 2005 pelo Centro Universitário Barão de Mauá, Ribeirão Preto-SP. Tem experiência em farmácia comunitária e distribuidora de medicamentos.
Foi a primeira fiscal do CRFAC e desenvolveu trabalho à frente da Vigilância em Saúde do município de Rio Branco, com experiência em fiscalização e legislação. É Conselheira Estadual de Saúde desde 2014 e atualmente é docente do Curso de Farmácia de uma faculdade local. Servidora Estadual e Municipal, Luana é mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Acre (2018), onde trabalhou com a linha de pesquisa em farmacoepidemiologia.
Ela agradeceu ao conselheiro Federal, Romeu Cordeiro, pela indicação. ” Para ser Farmacêutica tive que ir para fora do meu Estado e ficar longe de minha família. Mas tudo valeu a pena tenho muito orgulho em receber esta homenagem por esta profissão que tanto amo, me dedico e respeito. Sou uma Farmacêutica, uma profissional da saúde comprometida em prestar a melhor Assistência Farmacêutica possível’, concluiu Luana.

Atenção Farmacêutica na Oncologia será tema de palestra na parceria entre o CRFAC e a SOBRAFO

A nova representante da Sociedade Brasileira dos Farmacêuticos em Oncologia – SOBRAFO ,Vanessa Abil Russ Geraldini, foi ao Conselho de Farmácia do Acre, nesta terça feira, em busca de parceria para divulgar a Sociedade e a atuação do farmacêutico na área da oncologia.

Recebida pelo presidente João Vitor Italiano Braz e conselheiro Clayton Pena, Vanessa foi convidada para ministrar palestra sobre sua área de atuação durante programação do Dia Internacional do Farmacêutico, em setembro.

O presidente ressalta a importância da divulgação dessa promissora área de atuação para os farmacêuticos. ” Estamos sempre de portas abertas para as Associações e queremos parceria para qualificar nossos farmacêuticos acreanos para atuação em todas as áreas, incluindo essa, que e é tão delicada e importante”.

A manipulação quimioterapica é privativa do profissional farmacêutico. No Acre, menos de dez profissionais atuam na área de oncologia em clínicas particulares e na rede pública de saúde, onde é realizado tratamento contra o câncer.
Vanessa, que atua em clínica privada de tratamento de câncer, explica que a Atenção Farmacêutica na Oncologia, inclui a avaliação da prescrição, compra, armazenamento, manipulação e dispensação do medicamento quimioterapico. ” É importante a parceria do CRFAC, que como nós, busca a excelência na nossa profissão. Acredito que essa palestra será de grande importância porque possibilitará os farmacêuticos, saber das especificidades e verificar se têm perfil adequado para trabalhar com Atenção Farmacêutica na Oncologia”, pondera.