Monthly Archives: setembro 2019

Novas tecnologias tornam o tratamento de câncer menos agressivo

Se por um lado o câncer ainda não tem cura definitiva, por outro, diversas tecnologias têm permitido tratamentos menos agressivos para destruir ou impedir a multiplicação das células cancerígenas. Novidades em substituição à radioterapia e à quimioterapia possibilitam um tratamento menos invasivo e com redução de reações adversas.

A farmacêutica Samanta Lopes Tomaz, PhD em Ciências e especialista em oncologia pelo Programa de Residência do Hospital Sírio-Libanês, ressalta as vantagens do tratamento direcionado ao paciente. “Eles são um pouco mais personalizados. Esses tratamentos são direcionados de acordo com a resposta do paciente e a expressão de determinadas proteínas e outros fatores que influenciam o desenvolvimento do câncer”.

Outra boa vantagem é a redução de reações adversas durante o tratamento. “Eles têm uma ação que é mais pontual na célula cancerígena, na célula neoplásica. Isso tem uma potência que é importante e que muitas vezes traz menos efeitos adversos graves para os pacientes; por que os efeitos acontecem, mas eles são muito diferentes do tratamento tradicional e são mais suportáveis aos pacientes”, explica Samanta.

A farmacêutica cita novas modalidades de tratamento que oferecem maior comodidade e, muitas vezes, dispensam a necessidade de aplicação do medicamento direto na veia do paciente. Há tratamentos que podem ser feitos por via oral, e que o paciente pode fazer em casa. “Hoje em dia, nós temos já os anticorpos monoclonais que são administrados no paciente por via subcutânea”.

Esses tratamentos possibilitam, ainda, agilidade na administração. “Uma infusão que às vezes demorava duas horas, que era feita endovenosa, que o paciente teria que ter um acesso venoso e um cuidado maior, hoje é feita em minutos. E com uma seringa subcutânea, faz-se a administração e o paciente já pode ir pra casa”, explica Samanta.

A profissional reforça que há uma grande necessidade de mais farmacêuticos atuarem neste campo, já que exerce papel fundamental na oncologia, desde a aquisição dos medicamentos, ao controle de estoque e ao fornecimento para os pacientes, até a manipulação dos quimioterápicos. “A gente tem o conhecimento sobre a estabilidade do medicamento, sobre em que solução ele pode ser manipulado ou não, de que maneira ele tem que ser conservado até a dispensação ao paciente”, complementa.

Para atuar nesta área, o profissional precisa buscar especialização em oncologia e ter conhecimento sobre as novas tecnologias e sobre os efeitos adversos. “O farmacêutico tem o conhecimento sobre protocolos utilizados para o tratamento oncológico, assim como se um determinado protocolo é indicado para algum tipo de câncer, quais são as doses em que esses medicamentos têm que ser prescritos para o paciente, e qual é a ordem de infusão – o que é muito importante e influencia no tratamento”, reafirma a farmacêutica. 

Também é importante realizar a avaliação clínica, para verificar se o paciente tem condições fisiológicas para receber esses medicamentos. Assim como que possíveis reações adversas tais medicamentos podem trazer ao paciente. 

Samanta atua como farmacêutica no Núcleo de Assistência Farmacêutica Oncológica do Hospital Sírio-Libanês. A resolução que trata da titulação mínima para a atuação do farmacêutico em oncologia é a Resolução CFF nº 640, de 2017.

Ouça esta e outras matérias na rádio NewsFarma!

Dia Internacional do Farmacêutico – Vereadores de Rio Branco homenagearam farmacêuticos

Em Ato Solene proposto pelo vereador Laércio da Farmácia, os farmacêuticos foram homenageados pela Câmara Municipal de Rio Branco, na manhã desta quarta feira, 25, em alusão ao Dia Internacional do Farmacêutico.

Citando as mais de 130 áreas de atuação do farmacêutico e os avanços da categoria garantidos pelo Conselho Regional de Farmácia do Acre, o presidente do CRF, João Vitor Italiano Braz, agradeceu pela homenagem em nome da categoria e citou uma frase. ” Em cada medicamento que cura as dores da humanidade existe a ciência de um Farmacêutico”.

No Acre há 580 farmacêuticos, muitos já formados no próprio Estado, onde há duas faculdades que oferecem o Curso de Farmácia, que é de cinco anos.

O vereador Laércio, que é Farmacêutico, citou o orgulho de fazer parte da categoria e ao mesmo tempo homenagea la.

” Nós somos Farmacêuticos somos de fundamental importância na prestação de uma saúde de qualidade para a população e nada mais justo do que essa homenagem neste Dia International do Farmacêutico”.

Receita Legal

O conselheiro federal Romeu Cordeiro, provocou a Câmara para que haja convocação dos Conselhos de Medicina, de Medicina Veterinária e de Odontologia para um debate sobre o perigo que as receitas ilegíveis, representam para a sociedade.

” Pedimos que a Mesa Diretora   convoque  os Conselhos de categorias profissionais prescritoras, como o de Medicina, de Medicina Veterinária e de odontologia para um debate sobre receitas , porque não é possível que a categoria continue sofrendo constrangimento na hora de dispensar o medicamento em unidades de saúde ou farmácias, sem conseguir entender o que está escrito. Isso representa um grande risco para a sociedade,” alertou  ele, lembrando que o tanto o Conselho Federal de Farmácia quanto o  Conselho Regional de Farmácia do Acre desenvolvem  campanhas onde os farmacêuticos podem denunciar receitas ilegíveis.

Câmara Municipal de Rio Branco homenageia farmacêuticos

Um Ato Solene da Câmara Municipal de Rio Branco marca o Dia Internacional do Farmacêutico no Acre, nesta quarta feira, 25 de setembro.

O Ato, proposto pelo vereador Laércio da Farmácia, terá inicio as 8 horas da manhã.

O Dia Internacional do Farmacêutico é comemorado em 25 de setembro com objetivo de unificar a classe dos farmacêuticos mundialmente.

No Acre há 580 farmacêuticos, muitos já formados no próprio Estado, onde há duas faculdades que oferecem o Curso de Farmácia, que é de cinco anos.

O farmacêutico atua em 135 áreas de 10 especialidades. Está não só no balcão de farmácia, como também na indústria de medicamento, na quimioterapia do tratamento de câncer, no teste da gravidez e vários outros espaços.

O Conselho Regional de Farmácia do Acre CRF/AC, que fiscaliza e regulamenta a profissão, tem uma programação para marcar o Dia Internacional do Farmacêutico, tendo o aperfeiçoamento do conhecimento da categoria, como objetivo maior, o que resulta em melhor prestação dos serviços farmacêuticos para a sociedade.

A valorização do Farmacêutico é foco da campanha deste ano do CRF/AC, que conta também com outdoors espalhados por Rio Branco e Cruzeiro do Sul, que perguntam” : quem é seu farmacêutico?”.

O presidente do CRF/AC, João Vitor Italiano Braz, cita que o farmacêutico é um dos profissionais da saúde mais acessíveis para a população. ” Então a frase quem é seu farmacêutico é pra lembrar que bem perto tem um profissional qualificado para orientações e alguns procedimentos relacionados à medicamentos”, destaca.

Veja a seguir, a programação.

ATENÇÃO na eleição!

Profissionais com anuidade parcelada, em atraso e mesmo os inadimplentes TÊM DIREITO ao voto a partir dessa eleição (art. 4º, Resolução 660/18 – CFF). Um avanço, antes, somente os farmacêuticos com situação regular e definitivamente inscrito, sem débito ou pendência tinham direito ao voto.

O voto é obrigatório a todos os profissionais inscritos, EXCETO para os profissionais maiores de 65 anos, os remidos, os declaradamente incapazes, os portadores de inscrição secundária, os farmacêuticos suspensos e os farmacêuticos militares (art. 4º Lei 6.681/79).

As eleições 2019 serão realizadas, exclusivamente, via internet, através do site: www.votafarmaceutico.org.br A votação será das 12:00 horas do dia 09/10/2019 até às 12:00 horas do dia 11/10/2019.

Dúvidas – www.votafarmaceutico.org.br

votafarmaceutico #farmaceutico #CFF #CRFAC #Eleições2019

CFF lança pesquisa sobre termos para o FarmaLibras – Vocabulário terminográfico farmacêutico em libras

 O Conselho Federal de Farmácia (CFF) disponibiliza uma pesquisa on-line para a seleção de termos que serão utilizados na publicação Vocabulário Terminográfico Farmacêutico em Libras –  “FarmaLibras”. O formulário é dirigido a farmacêuticos e tem objetivo de identificar os termos mais utilizados na prática clínica durante o atendimento ao paciente, à família e à comunidade.

Além da fase de mapeamento, o projeto “FarmaLibras” ainda inclui a criação, a documentação e o registro de léxicos de sinais-termos farmacêuticos da Libras. “Com essa ferramenta em mãos poderemos colaborar para a orientação efetiva a população surda acerca do uso consciente de medicamentos, expandir o léxico de sinais-termos da área farmacêutica, e ainda contribuir para a formação técnica farmacêutica de surdos”, explica Deuzilane Muniz Nunes, coordenadora do projeto.

Acesse o formulário e participe – http://bit.ly/2m7gwDc

Fonte: CFF
Autor: Comunicação